O que ando lendo

Ascendino Leite – Caracóis na praia: um dos volumes do jornal literário de Ascendino, um excelente exemplo deste gênero, o diário íntimo, praticado por Unamuno, Amiel, Gide e outros.

Andrew Stephen Damick – Arise, o God: uma bela síntese do que os padres Stephen Damick e Stephen De Young vêm falado em um dos melhores podcasts da atualidade.

Eunápio – Lives of the philosophers and sophists: se a filosofia, para os neoplatônicos, era um modo de vida, então o livro de Eunápio, com suas biografias de Plotino, Porfírio, Jâmblico, Eustácio e Sóspatra, etc., é fundamental para entender essa fase final da filosofia antiga.

Robert Spaemann – Felicidade e benevolência: em seu diálogo com antigos e modernos, poucos livros conseguem apontar de modo tão preciso que a tensão entre uma ética da felicidade e uma ética do dever só pode ser superada em uma perspectiva ontológica – no que eu chamo aqui de descoberta do outro.

Manoel de Barros – Retrato do artista quando coisa: ler este livro, herdado da biblioteca do meu avô, trouxe a grata surpresa de descobrir, em Manoel de Barros, um dos grandes poetas contemporâneos; em sua proximidade poética com a natureza, tal como Spaemann nos leva à descoberta do outro, Barros, aqui, nos guia na etapa seguinte: a descoberta do cosmos.

Um comentário sobre “O que ando lendo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s